JULIANA PINA



"Gosto de pensar a colagem como um não-lugar, onde tudo é e deixa de ser, num instante. É um espaço de encontros, contextos não óbvios e acontecimentos surpreendentes. É um dos meus não-lugares preferidos."


SIGA JULIANA NO INSTAGRAM